Pedir direcções ou "cada cabeça sua sentença"

Adaptado para um nível inicial A2

Tema:
Pedir direcções ou "cada cabeça sua sentença"

Compreensão oral, escrita e conversação:








"[Senhora encosta o carro e pede umas indicações]
Olhe, desculpe... Por acaso pode dizer-me onde fica o centro cultural?
Centro cultural, ora, centro cultural?...
Sim!
Ora, menina... menina, vai recto, rés esta estrada mas não vira para lado nem para um lado nem para o outro, vai recto! Recto! Segue esta estrada, apanha um caminho de areia para a direita, não vira! Apanha um caminho de areia para a esquerda, não vira! Sempre esta estrada de espiche, sempre esta estrada de espiche! Sempre, segue, segue, segue,segue, segue, segue...segue segue, depois segue, segue... [é interrompido]
É para a [incompreensível]
Pssiu, cala-te!
Depois segue, segue, depois vira. Não minto!... Segue, segue, segue [é novamente interrompido]
É para o centro cultural?...
Centro cultural. Está calado!
Não é nada disso, homem! Vira já aqui à esquerda...
À esquerda?!...
Depois "controla" a rotunda...
Xiii! Vai dar uma grande volta!
E vira à direita...
Xiii!
E depois vai... segue, segue, segue, segue, segue...
Vai dar uma grande volta!...
E depois vê lá uma casa amarela...
Não...
Vai virar à esquerda
Não...
Para ir para o centro cultural? [incompreensível] Vira tudo para trás, passa pelo café do Barbosa...
[a partir deste ponto torna-se difícil a compreensão dos diálogos simultâneos]
Menina! A casa funerária sem o sinal encarnado...
Não vira na primeira, não vira na segunda
Vira tudo para trás, estou a dizer-lhe pá...
Não vira nada
...e corta...
... e nada!...
E segue!
E segue nada!
... e depois vira à direita!
... e vira à esquerda!
Não vira na primeira, não vira na segunda...
Vira... Vai para trás, vai para trás! passa pelo café do Barbosa, passa pela casa funerária...
Fica longíssimo! O café do Barbosa fica longíssimo! Vira já aqui à esquerda, que é "mais melhor"! Quando vê a casa amarela, "controla" a rotunda e anda para a esquerda outra vez!
Vai ali tudo para trás. Tem que dar a volta!
Segue, segue, segue...
Tem de passar ali pelo café do Barbosa...
Passa ali pela rotunda...
Vai dar uma grande volta!
Na rotunda?!...
Menina!
Vira!
Para trás!
Isso não é para o centro cultural, isso é para...pá!
Ao contrário! Para trás!
Não pode ser para trás!
... passa pelo café do Barbosa...
[incompreensível]
... não vira na quinta nem vira na sexta! Vira...
Xiii, pá! Vai dar uma grande volta!
Não vai nada dar uma grande volta!
Eu moro aqui à mais tempo do que eles! Eu moro aqui há mais tempo do que eles e sei muito bem...
... o café do Barbosa...
...que o centro cultu...
[ incompreensível]
Ela... a menina segue, segue, segue, segue, segue, segue...
Café do Barbosa! Não segue! Café do Barbosa, indo para trás, indo tudo para trás...
[incompreensível]
Não vira na primeira, não vira na segunda; não vira na primeira!
Não vira nada!
Mas não vira nada na primeira!
Mas se não vira na segunda já é tarde demais
[Buzina]
Deixem estar que eu própria procuro!
[Motor do carro]
Segue, segue, segue...
Mas vai tudo para trás...
Obrigada, obrigada! Eu procuro!
[O carro arranca]
O café do Barbosa!
Segue!
Vai tudo para trás!
Oh pá! Café do Barbosa! Tem de ser o café do Barbosa!
... até aquela casa amarela...
Café do Barbosa!
Voltar!
E depois...
Tem de voltar, voltar para trás! Que é o café do Barbosa![...]"

In. Gato Fedorento "Isso vai dar uma grande volta"


Provérbios:

"Cada cabeça sua sentença."

= Pessoas diferentes podem ter ideias diferentes, até contrárias.

"Quando um burro fala, o outro baixa as orelhas"

= Para que nos possamos entender, devemos falar um de cada vez e esperar para tomar a palavra.

"Mais vale só que mal acompanhado"

= Reflecte a sabedoria popular que valoriza o indivíduo por si só em detrimento de uma má companhia que atrapalhe ou piore a situação.

2 comentários:

Ademar Oliveira de Lima disse...

Estive por aqui lendo um pouco em seu blog!! Abraços Ademar!!!

José Maria Lobato disse...

Olá, extraordinário o seu Blogue, parabéns!!! Coloquei nos meus Favoritos e tornei-me seu seguidor!!!
Sou português a viver no Brasil e frequentemente deparo-me com constantes usos diferentes da nossa língua, quer nos tempos verbais, quer em palavras diferentes usadas em ambos os países que afinal significam por vezes exactamente a mesma coisa.
Por brincadeira, que pode se tornar algo séria, propus-me, se bem que de modo simples, mas sério, em criar um dicionário Luso-brasileiro onde tentarei mostrar e explicar as diferenças entre o Português Europeu e o Português Brasileiro.
Por agora apenas publiquei no que respeita às diferenças nos nomes de Filmes, Séries Tv, etc., mas planeando já futuras abordagens ao dito Dicionário, consegui encontrar aqui a explicação para o uso em Portugal de, por exemplo, "estou a falar" e do gerúndio no Brasil de "estou falando", facto que agradeço desde já!
De igual modo, peço desculpa pelo meu "português" já que não sou especialista na matéria, quer de formação quer de criação e dou bastantes "pontapés na gramática", falando "bom" (eheh) português!!!
Voltarei mais vezes para consulta especializada, se não se importar!!!
Abraço Lusitano, Zé Maria